Ikouyo Souru

“Kenzen naru tamashii wa kenzen naru seishin to kenzen naru nikutai ni yadoru”

16111_soul_eater

Já faz um tempo que assisti esse anime, o que torna inviável eu fazer uma review sobre, mas se tem algo que não me esqueço é a sensação que tive enquanto via e ao terminar seus 51 episódios. Mesmo não me lembrando de cada detalhe da trama e dos plots, o que me permite rever o anime quase que como da primeira vez, isso não me impede de tentar mostrar a vocês como esse anime não deveria ser deixado de lado com tem sido, que ele vale sim muito a pena ser visto, e que deveria ser muito mais comentado do que é pelos otakus desse mundo azul inabitado por pokémon, infelizmente.

16103_soul_eaterSim, mais uma vez vou criar uma sinopse, falar quem escreve, e outros bla bla blas, que se você não percebeu faz parte da estrutura de qualquer texto que tenta ser minimamente bem estruturado. Soul Eater é lançado na Shounen Gangan, a mesma antologia que lançou Fullmetal Alchemist, a versão em mangá de Kingdom Hearts, e até mesmo o mangá do irmão gêmeo do Masashi Kishimoto – babadoooo – o Seishi Kishimoto, e seu mangá cristão “666 Satan”. Escrito por Atsushi Ohkubo, o mangá ainda está em lançamento (pode parar de pensar em parar de ler o post e desistir de ler esse mangá infinito, e blá blá blá, continue o texto, cria vergonha na cara e pelo menos experimente ver o anime!) e está em seu 23º volume, e graças a minha pessoa que constantemente mandava e-mail pra JBC publicar o mangá (mentira, mandei uma vez e foi pra Panini, JBC SUCKSava na época) a mesma atendeu minhas ordens meus pedidos meu pedido e está lançando o mangá aqui no nosso Brasil, ou “Brasiru” como diz a Mara do mais de oito mil. A JBC já está para lançar o volume 10 e os outros nove podem ser facilmente encontrados nas internets da vida. Corra porque vale muito a pena!

Mas como vocês podem saber se vale a pena se eu não disse nada ainda. Ok, é a empolgação. Em Death City, uma cidade de prédios tortuosos e postes em zigue zague, iluminada por um sol que num dia está alegre, no outro depressivo e uma lua tenebrosa, Kishins estão à espreita, prontos para atacar qualquer mulher desprecavida que escolher um salto alto barulhento de mais, e uma saia que a impeça de correr. Mas nem tudo está perdido, graças aos alunos da escola Shibusen, que se organizam em duplas afim de eliminar qualquer Kenshin, Samurai X, Kishin antes que ele complete o número de almas necessárias para se tornar uma bruxa. Essa dupla sempre é formada por um humano e uma arma, que está em busca de suas 99 almas para que assim a arma possa upar um level e virar o que seria uma “bad mother fucker” versão de si mesma.

Essa basicamente é uma descrição dos primeiros minutos do primeiro episódio, em que eu censurei a parte que tem sangue e porradas insanas, pra que você possa se divertir como eu me diverti nos primeiros minutos dessa série, e pra não complicar minha vida narrando porradas de foice.

18545_soul_eater

Bem, Soul Eater é mais um shounen da vida, que usa sim clichês da demografia, mas vai muito além disso. Esse anime é uma das poucas obras, na verdade a única que eu vi, em que quem assiste gosta de praticamente todos os personagens, eu por exemplo só não gosto de um, o mesmo com uma amiga que assistiu na mesma época que eu, e assim com várias outras pessoas que conheci que já assistiram. Mas é claro que sempre há quem desgoste de qualquer coisa do mundo, e aqui não é diferente. Já até ouvi reclamarem da falta de seriedade das lutas, sim tiveram a cara de pau de reclamar do Death the Kid. Não pode isso!

Mas uma coisa é certa, um anime muito estiloso, que à primeira vista pode ter um traço feio ou estranho, mas que acredite ou não você vai acabar se apaixonando pelo nariz de Michael Jackson dos personagens, as frases de alguns deles, suas roupas, seu estilo, e até seus TOCs. Então, se você busca personagens infinitamente carismáticos, cenas de luta de tirar diglett do buraco, uma história muito cativante e empolgante, e um final que vai te forçar a seguir o mangá porque “não é possível que sáporra terminou desse jeito!” vão em frente! Agarrem suas almas, seu parceiro híbrido e simbora pra esse mundo muito louco de ”Souro Ito”!

5247_render_Soul_eater_Death_the_kidpng

Sei que esse post não teve muitas informações técnicas ou sobre a história em si, como disse, fazem anos que vi, então melhor não abrir a boca, pra não falar besteira, mas podem acreditar no que eu disse aqui, e vamos lá, deem uma chance, assistam o primeiro episódio, depois o segundo. Se até o 51 vocês não tiverem gostado então aconselho que parem. E depois leem o mangá. E não se esqueçam, quero saber o que acharam depois, até hoje conheço duas pessoas que não gostaram, deixem nos comentários sua opinião do primeiro episódio.

PS:E se estiverem se perguntando o que é isso no lugar do título, seria a versão em romaji ou rōmaji (uma espécie de alfabeto fonético da língua japonesa) de uma das minhas falas preferidas da Maka, que ela fala logo no primeiro episódio, poucos antes da porrada “comer solta”, que seria traduzido como: “Vamos nessa Soul”, ou algo como isso.

Anúncios

7 respostas em “Ikouyo Souru

  1. Ótimo texto! Soul Eater realmente é um anime sensacional q nunca entendi porque de não ser mais conhecido na comunidade otaku.
    Mas anyways… このアニメが好きです!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s